Unidade São Mateus

11 2012-4394

Unidade Belem

11 2692-0246

Enviando...

Erro ao enviar.

Enviado.

CONTATO

Odontogeriatria

Cuidados especiais

Existem quatro categorias de idosos: os independentes, os parcialmente dependentes, os todatalmente dependentes e os paliativos – pacientes cuja ciência já esgotou seus recursos. Problemas como hipertensão arterial, diabetes e doenças cardíacas são comuns nessa fase da vida e podem resultar em complicações sérias se não forem levadas em conta. Por isso mesmo, médicos e dentistas devem manter um diálogo frequente, pois, no caso de cirurgia, por exemplo, o dentista deve comunicar ao médico e se informar sobre o estado geral de saúde do paciente.

 

Prevenção e dieta

A importância dos dentes nos dias atuais, também vai além da mastigação, pois interfere na fonética. Além disso, a sociedade moderna não aceita mais uma pessoa desdentada ou com a estética facial alterada por dentes mal-cuidados ou ausentes.

A higienização diária e  a visita regular ao dentista de seis em seis meses são fatores decisivos na manutenção da saúde bucal como um todo, evitando assim as doenças orais crônicas presentes no idoso: cárie de raiz, xerostomia (boca seca), atrição/abrasão (bruxismo), lesões na mucosa da boca, cancêr oral e doenças periodontais.

A dieta também é de extrema importância e dev ser à base de carnes, frutas, verduras, legumes, cereais e fibras. E deve-se evitar o consumo de doces e refrigerantes.

O periodonto, que engloba as estruturas de suporte do elemento dental, pode com a idade, sofrer um acréscimo no seu conteúdo de fibras, mas não há uma correlação clínica positiva e somente sob condição patológicas adversas (placa, cálculo, trauma oclusal, por exemplo).

 

A tonicidade da musculatura é outro aspecto que acaba por criar mais um fator de readaptação da pessoas idosas, para conseguirem que o bolo alimentar possa atingir o estômago de forma adequada.

 

Outro aspecto geralmente observado no idoso é a halitose, muitas vezes citada pelo paciente como tendo origem odontológica. Após um programa de limpeza da cavidade bucal, higienização e bochechos com clorhexidina, se não forem observadas melhoras, deve-se  procurar por causas esofágicas ou gastrointestinais.

 

O fato e não ter seus dentes tratados, ou a ausência de prótese total ou parcial adequadas, aguça um sentido de mutilação que é característico da idade avançada. Seja na família, no trabalho, ou nos ambientes sociais, o idoso deve ter restrições de sorrir, falar ou selecionar alimentos adequados à sua condição funcional de mastigação.

Há uma diminuição natural na secreção dos sucos gástricos com a idade, por isto o preparo correto do bolo alimentar na boca é primordial.

A moderna prática da odontologia com a geriatria comunga dos mesmos ideias da medicina em tornar um idoso feliz em uma fase tão importante de sua vida, mantendo  ou estabelecendo a vital intergridade do sistema mastigatório.

 

Tratamentos

Unidade São Mateus - CROSP 7787

R. Gêmeos, 69 - Cidade Satelite Santa Barbara, São Paulo

Tel.: 11 2012-4394

 

Responsável técnica

Renata Vianna Lourenço - CROSP 56920

Unidade Belem - CROSP 10023

R. Fernandes Viêira, 143 Belenzinho, São Paulo

Tel.: 11 2692-0246

 

Responsável técnica

Paula Christiane Orlandi Crisci - CROSP 57560

© Copyright 2016 RVL ODONTOLOGIA. Todos os direitos reservados.